top of page
  • Foto do escritorWilFran Canaris

Bolsonaro veta campanha publicitária do Banco do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro vetou, nesta quinta-feira (25), uma campanha publicitária do Banco do Brasil marcada pela diversidade, com atores e atrizes negros e jovens tatuados. A propaganda, que tinha por objetivo atrair jovens para a clientela do banco, mostrava a diversidade que é uma das principais características da população brasileira.

Segundo o colunista Lauro Jardim, de O Globo, o presidente Jair Bolsonaro procurou Rubem Novaes, presidente do banco, para se queixar da peça.

Com a decisão, o diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, acabou sendo demitido. “O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio”, disse Rubem.

Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa do BB, o veto à campanha cria sinal de alerta aos outros projetos internos do BB. “Temos reivindicações históricas para implementar no banco ações que efetivamente estabelecem a diversidade, como as políticas de equidade e apoio a diversidade no corpo funcional. Temos de ficar alerta e mobilizados, para garantir que estas pautas avancem. O atual governo já mostrou sua forma de pensar, e parece que só pensa em acabar com diversidade. Lembremos que houve recentemente um pedido de alteração de um critério de curso interno que tinha o tema de assédio e diversidade.”

Fonte: Contraf com edição do SEEB Floripa

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page