top of page
  • Foto do escritorWilFran Canaris

Bradesco promove futuro mas demite no presente

Em plena pandemia, o banco fecha agências, cobra metas abusivas e demite trabalhadorxs. Embora diga que está promovendo o futuro, na verdade está precarizando o atendimento levando clientes a permanecerem nas filas muito além do tempo limite.

O motivo com certeza não é o enfraquecimento da economia, visto que o banco lucrou mais de seis bilhões só no primeiro semestre deste ano. Graças a tamanha lucratividade, o banco é um dos maiores da América Latina.

O presidente do Sintrafi Cleberson Pacheco Eichholz destacou: “No primeiro semestre de 2020 os três maiores bancos privados que operam no país tiveram mais de R$ 20 bilhões de lucro. Não podemos admitir que milhares de bancários sejam demitidos em meio à maior crise sanitária do século XXI, sob pretexto de readequação às novas tecnologias. Os bancos precisam praticar a responsabilidade social pregada em suas mídias, contribuindo para retomada da economia e não ampliando o número de famílias desamparadas, demitindo trabalhadores que expuseram suas próprias vidas durante a pandemia, atendendo a população e construindo o resultado da empresa.”

Sintrafi Florianópolis

0 visualização0 comentário
bottom of page