top of page
  • medeirossilvia

PicPay demite dezenas e precariza condições de trabalho



Grupo PicPay vai manter as transferências de empregados dos bancos para outras empresas do grupo, precarizando as condições de trabalho. Isto porque estes trabalhadores não serão mais abrangidos pela Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários, e nem dos financiários, ambas com dezenas de direitos como PLR, auxílio-creche, e VA e VR acima da média de outras categorias.

Além disso, embora os representantes do PicPay tenham afirmado que não fariam demissões, nesta segunda-feira 6 o Sindicato dos Bancários de São Paulo recebeu denúncias de que teriam ocorrido cerca de 40 desligamentos em uma única área da instituição financeira.

Segundo as denúncias, as pessoas foram surpreendidas com o aviso da demissão após terem comparecido ao polo da Vila Leopoldina para pegarem seus equipamentos de trabalho a fim de executarem suas atividades em home office, dada a falta de energia elétrica da região.

Quando chegaram em suas residências, foram convocados para uma reunião virtual na qual foram comunicados da demissão.

“Um total descaso e desrespeito com essas dezenas de trabalhadores. Portanto, não foram demissões pontuais, como afirmou o banco, que também havia se comprometido a não demitir coletivamente os funcionários. Vamos denunciar este completo desrespeito por meio de ações sindicais e medidas jurídicas”, afirma Lucimara Malaquias, secretária-geral do Sindicato dos Bancários de São Paulo.


Matéria do Sindicato dos Bancários de São Paulo

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page