top of page
  • Silvia Medeiros

Sintrafi Floripa realiza ação teatral para debater adoecimento mental dos bancários e bancárias


As metas e o assédio moral estão adoecendo a categoria bancária, é importante rediscutir este modelo e por isso está sendo lançada nacionalmente a campanha menos metas e mais saúde. Foi com esse debate que a direção do Sintrafi esteve nas agências bancárias do Centro de Florianópolis nesta terça (11/4) e mostrou como as metas inalcançáveis e a pressão dos banqueiros tem adoecido os bancários e bancárias.


Uma esquete teatral com um banqueiro, um bancário adoecido, médico e enfermeira, fez a encenação de como a pressão pelas metas tem gerado o adoecimento mental dos trabalhadores de bancos.


“Atualmente os bancários representam 1% do total de trabalhadores com carteira assinada, porém somos 24% do total de trabalhadores formais afastados por doenças mentais”, destacou Cleberson Eichholz, presidente do Sintrafi Floripa.


A atividade promoveu um diálogo com os clientes e usuários dos bancos, mostrando os prejuízos para população de ter um sistema bancário que não respeita a saúde dos seus funcionários. “Os bancos não nos avisam do número de trabalhadores adoecidos, mas sabemos que vivemos um tempo de muito adoecimento mental e de afastamentos com problema de saúde ocasionados pelo assédio moral e pressão pelo atingimento das metas”, destaca Jozi Mello, Secretária de Saúde do Trabalhador do Sintrafi Floripa, que ressaltou a importância dos trabalhadores e trabalhadoras respeitarem os seus limites e procurarem ajuda quando sentirem que estão adoecendo. A atividade fez parte do calendário nacional de luta dos bancários, que reservou dia 11 de abril para levar o debate sobre o adoecimento da categoria. Durante todo o mês outras ações serão pensadas para ressaltar a importância de ter um ambiente saudável de trabalho.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page