top of page
  • Foto do escritordaianicerezer

Trabalhadores do BB aprovam pauta de reivindicações em encontro nacional

Propostas serão incluídas na minuta geral da categoria, que será submetida à aprovação na 26ª Conferência Nacional dos Bancários


A minuta de reivindicações específicas das funcionárias e funcionários do Banco do Brasil foi aprovada por 263 delegadas e delegados, representantes das bases sindicais de norte a sul do país, durante o 34º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, que começou na terça-feira (4) e terminou nesta quinta-feira (6).


O conteúdo do documento será entregue ao banco, após a aprovação da minuta geral da categoria, durante a 26ª Conferência Nacional dos Bancários, que vai acontecer neste fim de semana (entre 7 e 9), em São Paulo.


"Saímos deste congresso unificados, com a atualização da minuta, que contém temas extremamente importantes para o futuro das funcionárias e funcionários do BB. E, assim, prontos para enfrentar a campanha com pautas fundamentais para o conjunto das trabalhadoras e trabalhadores", destacou a funcionária do BB e coordenadora da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Fernanda Lopes. 


Marcelo Reclinde de Souza Peres, representante da Fetrafi-SC na CEBB, destaca "a luta dos funcionários egressos do extinto Besc que estão há 16 anos esperando uma solução definitiva para as suas pautas que estarão na nossa minuta de reivindicações, principalmente a possibilidade de adesão à Cassi e Previ. Durante todo este tempo, os incorporados são cobrados sem distinção dos demais funcionários do banco no alcance das metas, ao mesmo tempo em que não possuem os mesmos direitos que os mesmos."


Entre as principais estratégias estão:


- Reivindicações que envolvem a Cassi, incluindo o acesso da Caixa de Assistência dos Funcionários do BB para todos os trabalhadores de bancos incorporados;

- Cargos que o banco precisa rever, como caixa, supervisor de atendimento e gerente de serviço, onde os funcionários têm pautas importantes e específicas;

- Reivindicações das Centrais de Relacionamento do Banco do Brasil (CRBBs);

- Fim do Performa e as distorções que o programa causou sobre o encarreiramento;

- Valorização salarial da categoria. 


"Também aprovamos estratégias para melhorar a diversidade. Vamos pedir mesas específicas com o banco, para entregar as pautas dos grupos auto-organizados", completou Fernanda Lopes.


Fonte: Contraf/CUT, com informações de Sintrafi

103 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page